RAFAEL AMORIM

As fronteiras que existem entre a gente II

Rafael Amorim, 2017

Aos exilados, as boas vindas

Rafael Amorim, 2020

SOBRE O RAFAEL

Como a cidade é percebida no cotidiano de olhares plurais?
Rafael Amorim, artista visual, poeta e pesquisador de Padre Miguel, Zona Oeste do Rio, nos apresenta dois trabalhos sobre a ocupação da cidade de formas distintas. “As fronteiras que existem entre a gente II” revela uma cidade recortada, criada a partir de vivências e diálogos de interlocutores distintos que se fundem em um único relato. Nesta mesma cidade fragmentada, constituem-se espaços particulares, o espaço privado de nossas casas e seus cômodos. No momento pandêmico, a casa se mostrou plural e se transformou em espaço de lazer, trabalho e prazer. As fotos de Rafael revelam momentos de um quarto usado dentro de todas as possibilidades. Pessoal e íntimo e, ao mesmo tempo, em constante exposição virtual, nossos quartos abrigam nossas memórias individuais e também aquelas compartilhadas com indivíduos com quem dividimos  momentos íntimos, seja uma conversa ou uma relação afetiva.